terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

PARÓQUIA SÃO JOÃO EUDES REFLETE SOBRE A CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018


Entrada do pano da violência trazido por 4 pessoas
A Paróquia São João Eudes, neste tempo quaresmal, está refletindo sobre a Campanha da Fraternidade 2018 que a CNBB nos propõe e que tem como Tema:  Fraternidade e Superação da Violência  e como Lema: Vós sois todos irmãos  (conforme Mateus 23, 8. É uma tema de uma atualidade gritante, porque infelizmente, está presente em todas  as esferas da nossa sociedade,  atingindo  as pessoas  de todas as idades  e de todas as  condições  sociais.
 
 A violência atinge todos os segmentos da sociedade. Seja na rua, dentro de casa, pela condição social, pelo gênero, nos meios de comunicação, nas instituições, na política e até na intolerância das palavras. “ Toda violência exclui, toda violência mata.”

Desde nossas origens as causas da violência são a ganância, a soberba, a arrogância, o querer ser mais ou melhor que os outros, ou seja, a busca pelo poder.

O marido machista que maltrata, oprime e mata a mulher, o patrão que quer  ser superior aos seus subordinados, os desrespeita e os humilha, o político que chega ao poder e acha que pode enganar seus eleitores e se beneficiar ilicitamente no exercício do seu mandato, o estudante que se acha melhor que seus colegas e  os humilha com o bullying, as pessoas  que se acham mais normais que as outras e não respeitam os mais velhos, as crianças e adolescentes, os diferentes  e  os rejeitam, e os perseguem. O  traficante que domina nas favelas,  o governante que se acha mais poderoso que os outros, os derruba e os destrói. O poder sempre é usado como imposição ou dominação, gerando desigualdade,  marginalização, impunidade, corrupção.

Nesta manhã, na missa das 9 horas, a Pastoral da Liturgia da Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, através de uma dramatização, mostrou a violência, com quatro pessoas entrando com o "pano da violência", com cada uma querendo ficar com um pedaço do pano, que trazia escritos como ódio, rancor, ganância, , desigualdade,  fome, miséria e tudo o  que causa a violência nos dias de hoje

E Jesus nos orienta em outra direção: você quer ser o maior e o melhor? Queira mesmo, mas entenda que o maior e o melhor é aquele que se coloca ao serviço dos outros que não explora, não oprime, não impõe. Esta é a verdadeira grandeza de Deu que sendo Todo Poderoso, se fez pobre, humilde e servidor.

Entrada do Banner,  da Vela e do Sal

A CNBB nos convoca a lutar para superar a violência instaurada em nossa sociedade, em todos os níveis!  Como fazer?  Promovendo a cultura da  fraternidade, do diálogo, do respeito, da misericórdia, do perdão, da honestidade,  nas  relações familiares, grupais, comunitárias, sociais, políticas e econômicas. Isto acontece se formos movidos pelas virtudes cardeais: fé esperança e amor. Só assim conseguiremos alcançar a Paz, porque a Paz é  Dom é Conquista!
Somos todos filhos do mesmo Pai que é Deus. Que nos fez à Sua Imagem e Semelhança. Reconhecendo-nos  como Seus filhos devemos romper as cadeias do ódio  e da violência em todas as suas formas com uma única palavra:  Irmão.
Nós, leigos a serviço do Reino de Deus, neste Ano Nacional do Leigo, somos chamados a ser sal da terra e luz do mundo.

Apresentação do sal:

Neste mundo cheio de violência, cada um de nós, deve dar o sabor do amor, do perdão nos nossos relacionamentos. Sermos pessoas de paz, segundo o Coração de Cristo:  mansos e humildes  para fazer frente a tanto ódio, tanta insensibilidade, tanto desrespeito com o ser humano com quem convivemos.

Apresentação da vela

Se  Cristo a Luz do mundo, está em nossos corações, a Luz do seu Espírito nos ilumina! Devemos refletir esta Luz bendita para iluminar as trevas dos nossos irmãos mergulhados no desespero, na falta  de fé e desconhecimento de um Deus que é Pai, na falta  de esperança devida às estruturas sociais viciadas, corrompidas e opressoras que os impedem de viver a dignidade de filhos de Deus.
Como  paroquianos de São João Eudes peçamos ao nosso padroeiro que nos  dê um coração dócil,  como  o dele:  Formado, moldado pelas mãos do Senhor, teve como lema de vida que Jesus vivesse e reinasse em seu coração. Que nesta  Quaresma, com o auxilio de Nossa Senhora e de São João Eudes, possamos pedir: Que Jesus viva e reine em nossos corações,  para que  recuperando nossa imagem de filhos de Deus desfigurada pela violência, possamos viver  em paz com nosso Deus Pai, conosco e com nossos irmão, na santidade, na justiça e na misericórdia.
Que busquemos na  Quaresma  a conversão dos nossos corações. Uma Santa Quaresma para todos!
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário