domingo, 21 de agosto de 2016

Aviso: Seminário de vida no Espírito Santo para adultos


Inscrição: Crisma 2017


ENCERRADOS, ONTEM, OS FESTEJOS EM HONRA A SÃO JOÃO EUDES


Ficaram encerrados na noite de ontem, dia 19 de agosto, os festejos em honra a São João Eudes, padroeiro da Paróquia no bairro Luciano Cavalcante. Primeiramente, foi recitado o Terço, em seguida uma procissão, que percorreu algumas ruas do bairro, tendo à frente o padre Juan Carlos e, finalmente, uma concelebração, presidida pelo padre Luís Gabriel, auxiliado pelos padres Johnja e Juan Carlos.


Na sua homilia, o padre Luís Gabriel começou agradecendo “aos meus irmãos sacerdotes eudistas, que juntos comigo assistimos esta paróquia de São João Eudes. Quero dizer a vocês, muito obrigado por serem padres desta Congregação”. Ele aproveitou o momento para parabenizar a grande família eudista da qual fazem parte não só os sacerdotes, “como também os nossos seminaristas em provação, pre-associados, a Juventude Eudista e, claro, a cada um de todos os nossos paroquianos. Que Deus lhes abençoe, porque sei que pouco a pouco conhecem São João Eudes e a cada dia aprendem a amar e sei que ele através de sua doutrina e legado lhes ensina a amar Jesus. Parabéns, vocês têm um padroeiro nota 10”.
- Algum dia li isso num comentário feito por um padre eudista falando da Congregação como uma escola de Santidade e dizendo que nas escolas de Jesus João Eudes é um aluno avantajado, por isso saudemos neste dia de sua glorificação dando nossa salva palma a ele e todos vocês que fazem parte desta família”.


PREGAÇÃO
Padre Luís Gabriel fez uma pausa para comentar a pregação do padre Johnja, celebrante do último dia do novenário em honra a São João, dizendo que quando ele começou a pregar “eu vi que sua pregação iria tratar de algo que eu quero tratar hoje. Eita, deu friozinho na barriga, porque o padre começou por onde eu queria também começar”, mas o padre Johnja lhe pediu para não se preocupar, pois isso significa que “nós estamos em sintonia”. E isso motivou ao padre Luís Gabriel a iniciar a sua homília quase da mesma forma.
A HISTÓRIA
O padre Luís Gabriel para dizer que a história conta que João Eudes morreu, num dia como hoje, 19 de agosto, às 15 horas, hora em que morreu Jesus. Como seria cheio de muita significação este momento de João Eudes, a hora de sua glorificação. João Eudes tinha sido sacerdote, missionário, pregador, escritor. A morte era para ele a síntese de sua vida e era com certeza o momento de fazer sínteses de tudo. Os biógrafos contam que antes de morrer só orava e uma frase só se escutava “Jesus meus ET omnia; “JESUS É MEU TUDO”. E esta confissão nos leva a fazer uma pergunta:
1)    – Me pergunto: QUEM É UM CRISTÃO, SENÃO O HOMEM E A MULHER QUE FAZEM PROFISSÃO DE FÉ EM JESUS? QUEM É UM CRISTÃO SENÃO UM APAIXONADO POR JESUS ?
E aproveita para perguntar aos participantes da Missa, “Você gosta de Jesus? Você segue Jesus. E acrescentou “Pergunto ainda com mais força, você é um apaixonado por Jesus? Para dizer hoje como São João Eudes, Jesus é meu tudo, é necessário ser um apaixonado por Jesus, morrer de amor por Jesus. Fazer de Jesus o nosso tudo.
2)    Penso que nesta noite, apoiados na Palavra de Deus, poderíamos encontrar passo a passo, o itinerário para confessar Jesus como tudo.


TRÊS PONTOS

1.     Deixando-nos inflamar pelo amor de Deus. São João Eudes nos ensina que a fonte do amor está no Pai de Jesus. Sua essência é o puro Amor. A vida do Padre Eudes foi lida como uma história de amor, uma história de benefícios de Deus. O mundo em que vivemos tem feito de nós uns zumbis (parecemos mortos vivos) que não somos capazes de reconhecer as provas do amor de Deus por nós. Tanto amor de Deus por nós. Mas o mundo tem feito de nós um bando de insatisfeitos que temos medo de reconhecer as maravilhas de Deus.
Acredito que Deus, não somente nos tem amado, como também cria itinerário, cria estradas para nos conduzir ao verdadeiro amor. Quanto mais nos abrimos a Deus mais O conhecemos mais sabemos da grandeza de seu amor. Deus não nos deixa à mercê de nossa sorte, mas pelo contrário, nos procura, nos resgata. Nos toma pela mão, nos conduz, nos protege nos perigos, nos salva.
2.     Nascer de Deus. “Todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus. Deus não somente nos dá a oportunidade de conhecer seu amor. Mas é necessário que nós façamos uso de nossa liberdade para optar por ele. A vida cristã é um novo nascimento, nascimento para Deus, nascimento para Jesus. Esse nascimento só acontece quando nos mergulhamos em Cristo, quando participamos de sua morte, para ressuscitar com ele. Não só no dia do nosso Batismo, como também quando a todo o momento atualizamos o nosso Batismo.
A falta de paixão por Jesus está em que muitos de nós temos medo de morrer para nossa antiga vida. Um apaixonado por Jesus se abre a oportunidade de iniciar em Deus uma nova vida. Como nascer de novo? Abrindo-nos ao Espírito de Deus, para que nos guie e nos encha de seu amor. Abrir-nos ao Espírito de Deus para que nos ajude a superar nosso espírito mundano. As vezes nos percebemos tão terrenos, tão egoístas, tão individualistas, tão mentirosos, tão infiéis, em nossos deveres, em nossa oração e nosso compromisso cristão. Tudo isso obedece a um homem profundamente mundano.
Para São João Eudes aquele que nascido do amor, nascido em Cristo se compromete na sua liberdade para fazer uma aliança de amor, para abandonar satanás e todas as suas obras e nascer para uma vida nova. Sermos capacitados para o amor.
3.     Continuar e completar a vida de Jesus. Um verdadeiro membro de Jesus Cristo, unido a ele pela graça continua e completa todas as ações que ele realizou durante sua vida temporal. Penso no evangelho que acabamos de escutar, é o envio dos setenta dois discípulos, “indo dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio deveria ir”. Penso como o Senhor continua nos formando em sua escola de amor, nos capacitando no amor, para fazer o mesmo que ele faz. Amar o mundo com misericórdia, com a ternura de Deus. Como nos ensina São Paulo, se devemos algo a alguém que seja amor e que esse não falta nas nossas vidas.. Como são necessários os apóstolos do amor. Como o mundo necessita de especialistas no amor, para amar como Jesus, para termos “os mesmos sentimentos e disposições de Jesus para amar o mundo”.
Eudista é o homem do grande coração. O homem que faz de sua vida uma oferta de amor por seus irmãos. O eudista é o homem que se deixou queimar por amor de Jesus que fez de sua vida um só coração, ou seja, sua vida se transformou em todo amor  por  Jesus. Como seria bom que o fruto nosso para esta festa fosse pedir  a Jesus que ele seja nosso tudo. Que ele seja nosso amor.
Como precisamos de uma paróquia inflamada pelo amor de Jesus e que possamos dizer como João Eudes: “Jesus é meu tudo”. A maior obra de João Eudes foi trabalhar pela formação do ser de Jesus em nós. Formá-lo em tua vida, em nosso sacerdócio, em tua vida conjugal, em tua família, na paróquia, em teu trabalho, na faculdade, para que todos a uma só voz digamos: “Jesus é meu tudo”.

É muito bom para nós, hoje que comemoramos a festa de São João Eudes lembrar estas suas palavras: “Seria muito bom que na terra se escutasse dizer: Jesus, Jesus. Que não se escreva outra coisa diferente, mas Jesus. Não quero ter vida, nem espírito, nem língua, nem caneta, mas anunciar de viva voz e por escrito as maravilhas e as misericórdias desse nome glorioso: Jesus eu te amo,  Jesus tu és meu tudo”. 

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Solenidade de São João Eudes 2016 - AO VIVO


São João Eudes, fundou a Congregação de Jesus e Maria


 
Com suas inúmeras missões e escritos influenciou fortemente todo o seu país e o mundo cristão
O santo deste dia foi definido por São Pio X como “autor, pai, doutor, apóstolo, promotor e propagandista da devoção litúrgica aos sagrados Corações de Jesus e Maria”. São João Eudes nasceu na Normandia, em 1601, num tempo em que o século XVII estava sendo marcado pelo jansenismo, quietismo e filosofismo.
Ao viver numa família religiosa, João estranhou quando externando seu desejo de consagrar-se a Deus encontrou barreiras com o seu pai, que não foram maiores do que o chamado do Senhor, por isto com 24 anos estava sendo ordenado Sacerdote. Homem de Deus, soube colher e promover os frutos do Espírito para a época, tanto assim que foi importantíssimo para a renovação e formação do Clero, evangelização das massas rurais e difusão da espiritualidade centrada nos Corações de Jesus e de Maria, a qual venceu com o amor afetivo de Deus as friezas e tentações da época.
São João Eudes com suas inúmeras missões e escritos influenciou fortemente todo o seu país e o mundo cristão. Depois de fundar a Congregação de Jesus e Maria (Eudistas), ao lado do ramo feminino chamada Refúgio de Nossa Senhora da Caridade, São João Eudes entrou no Céu em 1680 e foi canonizado em 1925.
São João Eudes, rogai por nós!

Fonte: http://santo.cancaonova.com/santo/sao-joao-eudes-fundou-a-congregacao-de-jesus-e-maria/